Soroche, o mal de altitude que ataca pra valer ao chegar em Cusco, Peru

Nem tudo é perfeito…
26/11/2014
Takô é o melhor japonês no bairro da Liberdade, em São Paulo
05/12/2014

Soroche, o mal de altitude que ataca pra valer ao chegar em Cusco, Peru

Respeitar seu corpo,  prestar atenção aos seus limites e  descansar bem no seu primeiro dia em Cusco. São essas as recomendações para quem chegar ali, a 3.400 metros de altitude, onde tudo roda e roda ao seu redor. Acredite:  muito mais importante do que tomar xícaras e xícaras de chá de coca, o descanso no dia de chegada é fundamental para que o seu corpo comece a se acostumar.

Não é preciso necessariamente ficar entocado no hotel, mas faça o mínimo de esforço possível, evitando passeios longos e que tenha de subir ou descer ladeiras. Evite abaixar-se, isso é o pior de tudo. Ao levantar, o mundo literalmente gira à sua volta.

O que é, afinal, o soroche? Soroche é como os locais chamam o mal de altitude causado principalmente por conta da oxigenação reduzida no seu sangue e que pode manifestar-se através de alguns sintomas como: dor de cabeça, fadiga, náusea, tontura, fraqueza, falta de ar e coração palpitante. O pior, eu acho, é a dor de cabeça sem trégua. Então, mais uma vez, o conselho é: ao perceber qualquer um desses sinais, diminua o ritmo e evite esforço físico desnecessário.

Outras dicas importantes e bem práticas para evitar ou amenizar o mal de altitude são: tomar o famoso chá de coca ou mastigar suas folhas, muitas vezes disponíveis no seu hotel, se hidratar bastante, se alimentar regularmente e evitar alimentos muito pesados. Ao caminhar, faça isso lentamente, como se fosse uma pessoa idosa. Fora isso, os hotéis em geral oferecem cilindros de oxigênio, para os casos mais sérios de falta de ar (isso é raro, não se preocupe). E, nas farmácias você encontra as famosas Pílulas para Soroche. Pode comprar e tomar seguindo a orientação dos vendedores, que elas aliviam, sim.

Se servir de consolo, aqui vai uma constatação: no terceiro dia em Cusco você já estará plenamente adaptado e poderá seguir viagem tranquilamente, talvez com direção a Machu Picchu, que é o destino de 9 em cada 10 pessoas que chegam a Cusco. Lá, a altitude é menor (2.450m) e certamente você não vai sentir mais nada. É aproveitar e aproveitar o visual…

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prove que você é um ser humano! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.