Galápagos – a lição que ficou

A ilha de San Cristóban, em Galápagos
20/03/2014
Acredite, o legítimo chapéu Panamá é feito no Equador
23/03/2014

Galápagos – a lição que ficou

Hora de voltar para o que convencionamos chamar (erroneamente) de “civilização” e que nada mais é do que a ânsia humana de destruir, pelo prazer de destruir…

Assim como a ideia revolucionária de Darwin, o arquipélago de Galápagos deveria nos inspirar a pensar diferente sobre o planeta em que habitamos. Uma vez aqui, não há como não pensar que tropeçamos em um Universo alternativo, algo como uma estranha colônia utópica organizada por leões marinhos, tartarugas longevas e pássaros únicos, todos executando a mesma sinfonia: a de simplesmente existir. Porém, o que é realmente espetacular neste lugar não são as belas paisagens, o mar cor de turquesa, as espécies endêmicas ou a sua biodiversidade. O mais espetacular é que as criaturas que escolheram Galápagos como habitat simplesmente se comportam como se o ser humano fosse tão somente mais um animal convidado a fazer parte deste cenário. E esta é a grande lição que todos nós devemos tirar de uma viagem como esta: precisamos, sim, aprender muito com os animais; aprender a respeitar, a compreender e sobretudo a preservar nosso planeta que é tão belo quanto frágil – e lembrar, o tempo todo,  que nenhum de nós tem o direito de interferir em sua viagem pelo Universo.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prove que você é um ser humano! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.