Dicas para quem vai a Jeri

As belezas de Jeri, que a gente não cansa de mostrar
11/07/2015
Pra quem está preocupado com a segurança em Jeri
11/07/2015

Dicas para quem vai a Jeri

Viagens especiais sempre deixam na gente uma certa vontade de compartilhar as impressões que trouxemos na bagagem. Aliás, o objetivo do blog é justamente esse, de compartilhar, de encorajar outras pessoas a fazerem a mesma viagem sem cair nas “armadilhas” que a gente acaba caindo quando vai pela primeira vez a qualquer lugar. Então, agora, que já estamos em Jeri pela segunda vez, aqui vão nossas impressões sobre este lugar incrível:

1. Jeri é um destino para os mais jovens, definitivamente. Os passeios exigem boa disposição para viajar horas e horas de carro, subir e descer dos buggys, encarar o vento constante  (às vezes acompanhado de areia), caminhar, caminhar, caminhar. Aliás, a chegada a Jeri já é uma prova de resistência porque a viagem de carro entre Fortaleza e o vilarejo leva mais de 4 horas (300 Km) e em geral você tem de compartilhar espaço no carro com outros viajantes, o que significa dizer que se o carro estiver lotado, a privacidade vai embora. Depois disso, ainda tem mais ou menos uma hora de estrada (estrada, que estrada?) de areia e o carro sacoleja muito nesse trecho. Nós fizemos a viagem sem problema algum, mas imaginamos que aqueles que não têm espírito de aventura podem se sentir desconfortáveis nesse tipo de viagem. Por isso, alertamos;

2. O vilarejo de Jeri tem inúmeras pousadas e hotéis e você pode escolher o que melhor lhe convier. A gente pode sugerir o My Blue Hotel (onde ficamos), embora consideremos que o preço é alto para o conforto dos quartos que oferece e especialmente do café da manhã, com itens de qualidade apenas razoável. De qualquer forma, indicamos, porque tem ótima área de lazer, bom atendimento e ótima localização; mas há pousadas como a Blue Jeri e também a Pousada dos Corais, esta última bem mais simples, porém com o acolhimento de uma casa de família. De qualquer modo, vale pesquisar porque há muitas outras opções;

3.Lugares para comer bem não faltam, Jeri é um lugar reconhecidamente gastronômico, com restaurantes bacanas e onde se come bem. Encontramos gente que foi fisgada de restaurantes estrelados como os da rede Fasano, de São Paulo e que foram levados diretamente para pilotar os fogões dos bons restaurantes de Jeri. Então, anotem aí: para comida italiana, o Tarantella e o Leonardo da Vinci; para os crepes, o Naturalmente, ao lado do My Blue, de frente para a praia; para ouvir ótima música ao vivo, de 4a a sábado, o Samba Rock, mistura de bar e café, na esquina onde tudo acontece; para comer um bom peixe, o Pimenta Verde; para pizzas e cozinha brasileira de qualidade, o Tamarindo; para todo tipo de comida, num lugar simples e bem central, o Bistrôgonoff; para sorvetes deliciosos, o Gelatto & Grano;

4. O vento em Jeri é constante e, especialmente durante os passeios às lagoas e Tatajuba, chega a incomodar porque traz muita areia (muita mesmo) que invade os olhos, as narinas, os ouvidos… Nosso conselho é levar óculos de sol do tipo máscara, daqueles que protegem bem os olhos (não podem ser pequenos) e também um boné ou chapéu que possa ser amarrado ao pescoço, para não voar durante os passeios de buggy; e protetor solar, meus caros, muito!

5. Assim como acontece com o menu de alguns restaurantes, em Jeri é possível encontrar boas cartas de vinho, a preços razoáveis. Há rótulos para todos os bolsos, mas com certeza você vai poder beber um vinho condizente com o bom nível dos pratos oferecidos;

Então é isso, esperamos que vocês tenham visto as lindas fotos que postamos no Face e que tomem coragem para ir a Jeri, porque o lugar é mesmo especial!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prove que você é um ser humano! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.