Com dólar e euro nas alturas, o negócio é refazer as contas

O destino é a Rússia, mas a gente vai dar um alô aos nossos patrícios
13/09/2018
Quinta do Crasto, se for a Portugal, anote esse nome!
10/10/2018

Com dólar e euro nas alturas, o negócio é refazer as contas

A hand launching a one hundred dollar bill plane

Péssima notícia pra gente, que está de malas prontas para destinos onde o Euro é a moeda e, pior, logo depois, daqui a 2 meses, ainda vamos visitar Tio Sam:  o dólar comercial fechou em alta de 1,21% ontem, quinta-feira (13), cotado a R$ 4,196 na venda. Com isso, a verdinha atinge um valor recorde de fechamento desde a criação do Plano Real, em 1994, batendo a máxima registrada em 21 de janeiro de 2016, quando havia terminado o dia em R$ 4,166. Só neste mês, até agora, o dólar já subiu 3,03%!

E, calma, meus queridos, que a tragédia é maior: este valor refere-se ao dólar COMERCIAL. Para turistas, o valor sempre é maior. Em São Paulo, o valor do dólar turismo chegou a R$ 4,42 no fim do dia de ontem. Péssimo, né? Mas, a notícia boa é que a gente vai viajar assim mesmo. Até porque, nos planejamos, lá atrás. Compramos a moeda aos poucos, ainda na baixa (se é que tem “baixa”para dólar e euro…); reservamos e pagamos os hotéis antecipadamente; fizemos uma jura de que as compras desta vez vão ter que ficar de lado; compramos as passagens com milhas e, por aí vai. Então, vai dar!

Se você, como nós, tem viagem marcada para esses tempos difíceis, trate de se organizar. Planeje. Planeje, que dá!

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *