Chegando em Mendoza de avião

Visite nossa página no Face!
10/03/2016
Onde se hospedar em Mendoza
22/03/2016

Chegando em Mendoza de avião

Como os amigos do blog sabem, a gente havia planejado chegar a Mendoza partindo de Santiago, no Chile (cuja distância é 60% menor do que se partíssemos de Buenos Aires). De lá, de Santiago, o plano era pegar um ônibus panorâmico de dois andares, para seguir pela estrada que vai recortando os Andes durante sete horas e que, segundo dizem, tem as paisagens mais incríveis da região. Porém, na última hora, fizemos as contas e vimos que perderíamos dois dias (um para ir, outro para voltar), caso insistíssemos no busão. Pesquisa aqui, olha dali, acabamos encontrando passagens razoavelmente baratas de avião (LAN) e fomos curtir o visual da cordilheira lá de cima, que é igualmente fantástica.

Aqui, uma dica: ao escolher o assento do seu voo para Mendoza, vá de janela! Em geral, os aviões que fazem esse trecho são Airbus-320, o que significa dizer que se você estiver sentado nas fileiras de 10 a 18 (não importa o lado),  vai ficar sobre as asas e perder o espetáculo. O comandante do avião até avisa quando está para iniciar a passagem pela cordilheira, mas como os voos estão sempre cheios, se você não reservou um assento num lugar bacana, vai perder o visual, porque depois não tem como trocar de lugar. E é lindo…

O voo entre Santiago e Mendoza dura 40 minutos (na volta foram só 35) e rende umas fotos legais. Na chegada é legal já ter contratado um transfer, mas caso você não tenha feito isso pode pegar um táxi, sem problema. A gente contratou um remis (motorista particular que fez os demais passeios conosco pela vinícolas) e ele cobrou 25 dólares (cerca de 100 reais) para fazer o trajeto aeroporto-hotel-aeroporto. Se o seu bolso permitir, é um conforto que vale!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prove que você é um ser humano! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.