10 coisas que você precisa saber antes de ir aos Lençóis Maranhenses

Viajar para refletir…
13/06/2015
5 passeios imperdíveis para se fazer nos Lençóis Maranhenses
15/06/2015

10 coisas que você precisa saber antes de ir aos Lençóis Maranhenses

  1. O passeio é radical. Se você não abre mão de conforto e mordomia, esqueça. A começar pela viagem de S.Luís até Barreirinhas (porta de entrada para os Lençóis), a estrada não é muito boa, embora asfaltada e, uma vez lá, os passeios são em barcos de alumínio (voadeiras), quadriciclo ou veículos Toyota 4×4, passando por trilhas de areia, lagoas e matagal;
  1. Leve repelente, pomada contra picada de insetos, boné, óculos de sol e protetor solar em abundância. Os pernilongos estão por toda parte (especialmente nos meses de janeiro a maio), o sol é escaldante e nas dunas não há um coqueiro sequer para oferecer sombra; no passeio às dunas, leve uma canga para proteger os ombros do sol ou camiseta de mangas longas;
  1. Se for de carro, que seja com ar condicionado e não esqueça de levar sua play list para ouvir durante a viagem entre S.Luís e Barreirinhas, porque o estilo musical das rádios da região é de gosto duvidoso, com todo respeito pelos ritmos diversos do nosso Brasil;
  1. Esqueça os sapatos (meninas, sem salto, por favor!); durante todo o tempo você só usará suas Havaianas, sim, as legítimas, que não têm cheiro, não soltam as tiras e não deformam (não estamos ganhando nada das Havaianas, viu!);
  1. A melhor época para visitar a região é entre maio e setembro, quando as lagoas estão cheias e as chuvas já foram embora. Junho é o mês ideal, porque durante os meses de julho e agosto a região fica cheia de turistas estrangeiros, principalmente italianos franceses fugindo das férias na Europa e os passeios ficam insuportavelmente concorridos;
  1. Se possível, vá aos Lençóis durante a semana, de segunda a sexta-feira, pois nos finais de semana a cidade enche de turistas de todas as partes do Brasil (e até de fora). Ficamos de terça a sábado e na sexta-feira a cidade já estava cheia e a visita às dunas já não foi igual ao início da semana. A não ser que você goste de filas, atendimento ruim e carros cheios, vá durante a semana;
  1. Não esqueça sua câmera ou celular, o lugar é lindo e rende fotos inesquecíveis;
  1. Não é um passeio para crianças pequenas, nem para idosos ou pessoas com dificuldade de locomoção, definitivamente. As crianças maiores de 10 anos já podem aproveitar, mas menores que isso, não. Durante os passeios você vai andar muito, subir e descer dunas e tudo isso sob sol forte e implacável;
  1. Como em todo lugar de aventura, o cuidado com a alimentação e hidratação deve ser reforçado. Saladas e alimentos in natura devem ser evitados, pois a região carece de tratamento de esgoto e a gente não sabe como a higienização das hortaliças é feita. Água mineral para beber, sempre, na mochila, você vai sentir muita sede;
  1. Relaxe, entregue-se à atmosfera simples dali. As pessoas são muito humildes, tentam ser gentis, querem agradar o turista porque têm consciência de que sua subsistência depende do turismo. Seja gentil também, não vá querendo ser tratado como se estivesse num 5 estrelas de Paris. Dê um desconto, tente adaptar-se ao meio e aproveite que você está num dos lugares mais incríveis do nosso planeta. Palavra de quem já rodou meio mundo. Acredite!

Anotou? Agora vá e depois conte pra gente!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prove que você é um ser humano! * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.